Evento acontecerá no Centro Esportivo e Cultural Dr. Aluízio Feu Smiderle, a partir das 19 horas, com entrada franca

A Administração Municipal de Conceição da Barra realizará mais uma inesquecível mostra de dança, neste sábado (14/12), a partir das 19 horas, no Centro Esportivo e Cultural Dr. Aluízio Feu Smiderle. A Cia. de Dança Movimento, corpo de baile que integra a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, apresentará o espetáculo “Corpos em movimento: um diálogo com a dança”, uma exibição que coroa os resultados das aulas ofertadas pelo Programa Movimento no ano de 2019.

A companhia possui núcleos de dança, um na Sede e outro no Distrito de Itaúnas, atendendo a um público de amais de 100 bailarinas e bailarinos. São essas crianças, adolescentes, jovens e adultos que demonstrarão toda a sua evolução em coreografias que vão desde o balé clássico e jazz, até a dança afro e do ventre.

“O estímulo e o reforço positivo dos professores Cássia Isabella e Eduardo Gomes tem surtido efeito e o público ficará maravilhado com a beleza e a entrega desses bailarinos que pertencem às mais diversas camadas sociais da nossa comunidade”, celebra o Secretário de Esporte e Lazer, Jônatas Vitório.

Diversidade, aliás, retrata bem a Cia. de Dança Movimento. Com bailarinos e bailarinas com idades que vão dos 03 aos 40 anos, do nível infantil ao avançado, da dança clássica à popular, o espetáculo trará um total de 110 artistas no palco. As alunas e alunos atendidos pelo Projeto Movimento no contra turno escolar, estudam nas escolas da Rede Municipal de Ensino localizadas na Sede e em Itaúnas e também integram as turmas da Pestalozzi.

Para a Cia. de Dança Movimento, dançar é muito mais do que puro divertimento, traz diversos benefícios para a saúde física e mental, fortalece a musculatura, estimula a coordenação motora, a flexibilidade, corrige a postura, traz consciência corporal e noções de espaço. “Além de melhorar a integração social, desenvolver a musicalidade, o ritmo e a criatividade, a dança resulta em ganhos inclusive na autoconfiança e na autoestima de seus praticantes, pois a eles é dado o direito de serem únicos e diferentes, motivando também o respeito ao próximo”, conclui o secretário Jônatas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui